Dicas sobre a linguagem corporal de um cachorro

É muito importante os tutores saberem como os seus cachorros estão se sentindo. Essa capacidade pode contribuir para a qualidade de vida do pet, para uma relação mais amistosa entre ambos e para evitar situações indesejadas. 

Porém, a linguagem corporal de cães é complexa e sempre deve ser analisada dentro de um contexto. Em geral, envolve o olhar, a posição do rabo e das orelhas e o tronco.

Quando um cachorro está se sentindo acuado, por exemplo, ele pode reagir com irritação. Corpo ereto, posição estática, rabo para cima, orelhas apontando para a frente e rosno são um mau sinal de que se deve deixar o animal sozinho antes que ele ataque.

Por outro lado, caminhar tranquilo ou como se estivesse saltitando, deitar de barriga para cima e ter orelhas para os lados indicam segurança e felicidade. O animal gosta de você e quer a sua companhia. 

Tristeza tem que ser observada

Pode ser depois de tomar um sermão ou por haver uma situação mais complexa, como sentimento de solidão, que cães costumam andar com o corpo mais baixo, orelhas apontadas para o chão, desvio no olhar e rabo entre as pernas. Em alguns casos, alguns podem uivar, quando, por exemplo, seu dono sai de casa para ir trabalhar. É importante tentar entender se tem algo deixando o cãozinho triste ou se é a dita “manha”.

Outros sinais que podem ser negativos

O bocejo nem sempre significa sono. Em alguns contextos, pode denotar alguma situação estressante. O mesmo vale para lambeduras no focinho. Tudo depende da circunstância, mas se não houver razão aparente para essas ações, ligue o alerta.

Fique atento

Diante de qualquer sinal de tristeza e estresse persistente, procure um Médico Veterinário.