Sorteio! Concorra a um kit com itens da marca PremieRpet

Tem sorteio no ar em nosso Instagram (@veterinariaespacoanimal). O ganhador vai levar um super kit da PremieRpet. Veja os itens:

  • Ração para pequeno porte para cães adultos que vivem em ambientes internos (pode ser trocada para a variação destinada a animais de porte pequeno e filhotes);
  • 6 pacotes de biscoitos cookie variados; 
  • 2 pratos para refeição; 
  • 1 copo de medida de ração;
  • 2 cobertores;
  • 1 pote de armazenamento de ração. 
A PremieRpet é marca parceira a Clínica Espaço Animal

Regras para participar:

  • Seguir a Espaço Animal no Instagram; 
  • Compartilhar esse post no seu story e mencionar o nosso perfil: @veterinariaespacoanimal;
  • Marcar pelo menos três pessoas nos comentários. Não pode ser perfis fakes; 
  • Ter disponibilidade para retirar o kit na clínica que fica em Esteio; 

Você pode participar quantas vezes quiser desde que siga as regras acima. Só serão aceitas participações até o dia 24/6. O resultado será divulgado até o dia 30/6 em uma live no perfil

Obesidade animal: aprenda a prevenir, identificar e combater

Petiscos em excesso e falta de exercícios, que resulta em sedentarismo, estão entre as principais causas da obesidade animal. O problema, que infelizmente é bastante comum entre gatos e cachorros, pode se tornar um vilão perigoso se não tratado corretamente.

Conforme explica o médico veterinário Hermes Raupp, da Clínica Espaço Animal, a obesidade nos pets pode desencadear uma série de complicações: “problemas locomotores, elevação do perfil lipídico, sedentarismo, doenças endócrinas e dermatites por não conseguir se higienizar” são algumas delas.

Porém, para a prevenção, apenas passear diariamente não basta. É necessário também que se tenha uma alimentação diária correta. Especialmente no caso dos gatos, que, muitas vezes são mais caseiros que os cachorros, o dono precisa estar atento ao ambiente da casa. “Deve ser feita a gatificação do ambiente. No caso, um enriquecimento ambiental, colocando nichos, arranhadores e brinquedos”, explica.

O diagnóstico pode ser feito de maneiras diferentes. Embora alerte que o ideal seja uma avaliação do escore corporal com um médico veterinário, Hermes explica que há alguns procedimentos e observações que o próprio tutor pode fazer. Um deles é apalpar as costelas do animal: o correto é que haja apenas uma fina camada de gordura sobre elas. Outra possibilidade é observar a sua cintura, uma vez que aqueles que estão acima do peso não as possuem.

Identificada a obesidade, é hora do tutor agir. É necessário que, a partir do acompanhamento médico, defina-se uma dieta balanceada para os pets. Ainda, na consulta com o profissional, será possível investigar se a condição acima do peso não se deve a alguma doença.

Dicas e cuidados com a alimentação dos animais

Boa parte da constituição de uma vida mais saudável para os animais tem a ver com a sua alimentação diária. No entanto, são muitas as dúvidas que a maioria dos tutores têm na hora de alimentar seus bichinhos: tipo de ração, quantidade e uso de comidas caseiras são algumas das questões mais levantadas. Para resolvê-las, conversamos com Hermes Raupp, médico veterinário da Clínica Espaço Animal.

O mais indicado é que os animais comam ração?
O ideal é uma alimentação balanceada. Nas rações de qualidade, administradas na quantidade correta, encontramos o necessário, assim como nas dietas caseiras balanceadas por um nutricionista veterinário.

A comida humana deve ser implementada na dieta?
Não se deve administrar comida caseira, já que não vai estar administrando dieta balanceada. Algumas alimentações podem ser tóxicas ou gerar problemas digestivos.

Cães e gatos podem comer frutas e verduras?
Com algumas restrições, podem. Não se deve dar frutas cítricas, como laranja, abacaxi, bergamota, uva, morango e kiwi, ou gordurosas, como abacate. O mesmo vale para cebola e alho. Lembrando que servem apenas como petiscos e não alimento balanceado.

Como escolher a melhor ração?
Importante seguir orientações do seu veterinário. As rações são classificadas em econômica, premium, premium especial e super premium. As rações super premium, de modo geral, são balanceadas e de boa qualidade, desde que administrada na quantia correta de acordo com porte e idade do paciente. Independe da raça do animal. Também existem alguns fabricantes que produzem rações para raças em especifico.

Sobre as faixas etárias, qual ração administrar?
A alimentação deve ser controlada. Cada animal precisa comer o necessário para ele, tanto de acordo com a ração quanto quantidade. O correto é separar os pacientes para se alimentar individualmente e, após comerem, retirar os potes para não haver riscos de sobrecarga alimentar com a alimentação inadequada.

O ideal é mesclar ração seca com ração úmida?
A ração seca e úmida possuem o mesmo valor nutricional, o que muda é a quantidade de água. Não há necessidade de mesclá-las. Mas os gatos necessitam de uma suplementação com ração úmida maior que cães pois ingerem menos água.

Alguns animais lambem prato de tutor. Isso é prejudicial?
Sim, pois além de estarem ingerindo temperos inadequados e que podem ser tóxicos para eles, ocorre transmissão de bactérias do humano para o animal e do animal para o humano.

O que uma alimentação desequilibrada pode desencadear?
Gastroenterites alimentares, obesidade, caquexia, deficiência ou excesso de vitaminas, distúrbios ósseos, desequilíbrio lipídico, alterações hormonais, alterações na pelagem, odor e consistência das fezes e alterações no trato urinário.

Mito ou verdade: existe anorexia em gatos?
Verdade. Gatos desenvolvem uma alteração hepática devido ao metabolismo ser distinto dos cães e humanos, quando não se alimentam por mais de 3 dias, tornando-se uma patologia grave.

Em que faixa etária que animais comem mais?
Filhotes, pois estão em desenvolvimento e alto gasto de energia.