Telefones: (51) 3473-5650, 3104-6355

7 cuidados para tomar com cachorros no inverno

Existem cuidados a tomar com seu cãozinho neste inverno! Saiba como deixá-lo quentinho, saudável e confortável na estação mais fria do ano

cuidados_cachorro_frio

Dicas para proteger seu pet no inverno

1) Converse com o médico veterinário sobre vacinas sazonais

No inverno aumenta a incidência de doenças respiratórias nos cães. A exposição ao tempo frio propicia o aparecimento de doenças típicas da estação, como a traqueobronquite, também conhecida como tosse canina ou gripe canina. A gripe canina pode ser contraída em qualquer época do ano. No entanto, com o frio é comum que a resistência dos animais caia e, com o sistema imunológico mais sensível, essa transmissão acontece ainda mais facilmente entre os cães. A melhor forma de evitar essa doença altamente contagiosa é a vacinação. Por isso, converse com o médico veterinário e proteja seu pet.

2) Diminua a frequência dos banhos e esqueça a tosa

Diferentemente do verão, no inverno há menos mosquitos, pulgas e carrapatos. Além disso, o cãozinho se suja menos, logo a necessidade de banhos é menor. Os banhos frequentes durante os meses de frio também podem colaborar para diminuir a resistência do animal, tornando-o susceptível a uma série de doenças, inclusive problemas respiratórios. O recomendado é diminuir a quantidade de banhos em 50%, ou seja, se seu cãozinho toma banho toda semana, amplie o intervalo para de quinze em quinze dias. Dessa forma, ele ficará limpinho e correrá menos riscos.

A tosa durante o inverno também é desnecessária e não é indicada, afinal, o pelo funciona como um isolante térmico natural, que mantém o cão quentinho e protegido. Por isso, guarde as tosas para os meses mais quentes. Se necessário, faça apenas a tosa higiênica.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

3) Evite passeios após o banho

Expor seu cachorro ao clima externo logo após o banho, mesmo que seu pelo esteja 100% seco, pode ser muito perigoso e resultar em um choque térmico. Além de comprometer o sistema imunológico do cãozinho e causar desconforto, essa mudança brusca de temperatura pode ser perigosa. O choque térmico pode desencadear uma série de doenças circulatórias e ainda agravar casos crônicos de outros tipos de doenças, como a displasia coxofemoral. Por isso, o ideal é esperar uma hora antes de expor seu cãozinho ao frio.

4) Aumente a quantidade de comida

Com o frio, o gasto calórico apenas para manter o corpo funcionando, sem considerar atividades físicas como os passeios, aumenta cerca de 30%; logo, a ingestão de calorias deve ser maior, para suprir essa necessidade. Se o seu cãozinho continuar comendo a mesma quantidade de alimento durante o inverno, ele corre o risco de apresentar um quadro de desnutrição. Ele irá emagrecer e certamente passará mais frio, pois não haverá energia estocada para manter sua temperatura.

O recomendado é aumentar a quantidade de ração entre 15% e 30%. Se ele estiver satisfeito deixará a comida no potinho, mas se for necessário comerá tudo. Então, se seu bichinho consome 100g de ração por refeição, aumente essa quantidade para 130g. Mas não exagere, o excesso e o que for consumido sem necessidade se transformará em gordura, e seu bichinho pode ficar obeso.

5) Garanta que seu amigo esteja quentinho e confortável

Quem não gosta de um cantinho bem aconchegante e quentinho para dormir nas noites de inverno? Pois com seu cachorro não é diferente! Incremente a caminha de seu petcom um cobertorzinho e garanta que ela esteja em um lugar seguro, longe de correntes de vento ou exposição ao clima.  Se seu cachorrinho dormir em uma casinha do lado externo da sua casa, certifique-se de que ela está sob um local com cobertura e a abertura pela qual seu cãozinho entra está bem protegida do frio. A base da casinha costuma ser o local mais gelado, e também por onde se perder mais calor, por isso, sob sua caminha coloque papelão que funcionará como isolnate térmico, garantindo que a casinha permaneça bem quentinha e aconchegante.

6) Roupinhas são bem-vindas desde que confortáveis

As roupinhas são essenciais, principalmente para os cães de pelo curto, pequenos e para os filhotes, afinal, para eles, manter a temperatura do corpo é uma tarefa mais trabalhosa do que para cães de grande porte e de pelo longo. Opte por roupinhas que sejam quentes e confortáveis, e não apenas pela estética. Para que o bichinho se acostume mais facilmente a usá-las, escolha algo como um colete, sem mangas, que costuma ser bem confortável e facilita a adaptação do cachorrinho. Dê preferência às roupas que fechem com velcro: elas são mais simples de vestir e tirar quando for necessário. Aos poucos, conforme o pet for se acostumando, vista-o com roupinhas que sejam colocadas como camisetas, passando primeiro a cabeça e depois as patinhas dianteiras, uma de cada vez.

Essas roupinhas costumam ser bastante confortáveis e devem ser largas. Se ficarem justas, troque-as por um número maior – do contrário seu cãozinho se sentirá apertado e certamente não gostará do visual.

1809_cao

7) Evite sair com o peludo nos horários mais frios

Assim como no verão o ideal é passear com seu cãozinho quando o clima está mais ameno para evitar a hipertermia e que o bichinho queime as almofadinhas das patinhas, ou seja, pela manhã e no final da tarde, no inverno também há restrição de horários: opte por levá-lo para passear quando o clima estiver mais agradável, o que costuma ser entre às 11h e 15h. Passear nos horários mais frios pode desencadear uma mudança brusca de temperatura e todos os males que vêm com ela, além de ser desconfortável.

Cãozinho saudável e quentinho

Garantir o bem-estar do seu melhor amigo é essencial, principalmente no inverno. Por isso, lembre-se de mantê-lo aquecido, com comida o suficiente e vacinado contra as doenças características do inverno. 

inverno

Fonte: Site Bolsa de Mulher

Responder

Posts Recentes

Categorias

Av. Dom Pedro, 678 - Esteio/RS
Fones:
(51) 3473-5650, 3104-6355
Plantão 24 Horas
Email: contato@espacoanimalvet.com
Aceitamos cartões Visa, MasterCard, Banricompras e Hipercard.